Caça às bruxas

19 de abril de 2009

Estou morta de sono, cansada, mas quero escrever…é um assunto borbulhante em minha mente e talvez isso me ajude a dormir melhor.

O estudo sobre a chacina das feiticeiras entre os séculos XVI e XVII que acabei de ler, me fez encarar essa perseguição de maneira bem diferente. E até que eu repense o assunto essa é uma proposta bastante válida.

Ela fala de uma perseguição preconceituosa e de cunho político, a meu ver muito exagerado pelo olhar feminista da autora, mas também muito válido.

Onde uma sociedade ainda sem base científica para explicação dos fatos corriqueiros e das doenças mais comuns recorria a explicações sobrenaturais.

E principalmente de um desvio de atenção para as mulheres, que foram tidas como causadoras de todos os males e sacrificadas como bode expiatório.

Mas o mais curioso é a contradição entre uma necessidade pungente de limpar a sociedade dessas vis criaturas e uma satisfação de desejos carnais por parte dos carcereiros e julgadores com suas vítimas.

Aquela mesma criatura que deveria ser limpa de seus pecados pelo fogo e que não servia para viver em sociedade, serviu perfeitamente para satisfazer as taras sexuais de seus predadores e como cobaia para os mais variados modos de tortura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s