Idolatria Islâmica

21 de abril de 2009

Pesquisando na internet, achei um artigo bastante interessante, algumas partes eu faço questão de pesquisar e dividir com vocês, mas pra quem tiver um tempinho eu recomendo a leitura do texto na íntegra. Depois podem comentar aqui, eu adoraria debater esse texto.

http://www.cacp.org.br/islamismo/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=347&menu=4&submenu=1

Abaixo reproduzo uma parte que me intrigou e que será ojeto do primeiro estudo:

——————————————————————-
Alá – Mais um ídolo adorado na Caaba?

Para o Historiador Libanês Albert Hourani, Alá não passava de mais um dos deuses e ídolos do paganismo – “O nome dado a Deus era Alá, já em uso para um dos deuses locais, e hoje usado por judeus e cristãos de língua árabe como o nome de Deus…”(1, p. 33).

Escritores e historiadores que corroboram que Alá era mais um deus entre o panteão pagão da Arábia:

O escritor e ex-islâmico Dr Salim Almahdy, diz o seguinte a respeito de Alá – “O islamismo, Alá e grande parte do Alcorão já existiam antes de Maomé. O pai de Maomé chamava-se Abed Alá, que significa escravo de Alá… A Enciclopédia do Islamismo nos fala que os árabes pré-islâmicos conheciam Alá como uma das divindades de Meca… Segundo a Enciclopédia Chamber’s, ‘a comunidade onde Maomé foi criado era pagã, com diferentes localidades que tinham os seus próprios deuses, freqüentemente representados por pedras’. Em muitos lugares havia santuários para onde eram feitas peregrinações. Meca possuía um dos mais importantes, a Caaba, onde foi colocada a pedra negra, há muito tempo um objeto de adoração… Alá era o deus lua. Até hoje os muçulmanos usam a forma do quarto crescente sobre as suas mesquitas. Nenhum muçulmano consegue dar uma boa explicação para isso. Na Arábia havia uma deusa feminina que era a deusa sol e um deus masculino que era o deus lua. Diz-se que eles se casaram e deram à luz três deusas chamadas ‘as filhas de Alá’, cujos nomes eram Al Lat, Al Uzza e Manat. Alá, suas filhas e a deusa sol eram conhecidos como os deuses supremos. Alá, Allat, Al Oza e Akhbar eram alguns dos deuses pagãos…”(10).

Rushdie, autor de Versos Satânicos: “Pensai também em Lat e Uzza, e em Manat (filhas de Alá)… Elas são os pássaros exaltados, e sua intercessão é de fato desejada (pelos muçulmanos)…” (5, p.114 – parênteses do autor).

Mantran: “… Os árabes do Norte tinham crenças mais realistas: espíritos, djinns representados por árvore, pedras. Acreditavam também em divindades, muito numerosas, mas algumas eram veneradas pela maioria das tribos; as mais importantes entre essas divindades eram três deusas – Manat, Ozza e al-Lat, por sua vez subordinadas a uma divindade superior, ALÁ…”(6, p.52).

Mather e Nichols: “… Alá era uma divindade suprema já conhecida dos povos do Norte da Arábia” (7, p. 231).

O que Maomé realmente fez foi substituir o paganismo politeísta por um paganismo monoteísta, afinal todas as evidencias comprobatórias e históricas nos deixam elucidados de que Alá nunca foi mais do que um ídolo tribal!

Prof. João Flávio Martinez
Publicado no link acima em: Domingo, 17/06/2007
Pesquisado em 21/04/2009
——————————————————————–

Como bem diz um blog de uma amiga:
CONSPIREM!

Anúncios

One Response to “Idolatria Islâmica”

  1. mariachiquinha Says:

    Desde os primordios o animal homem acredita em uma força superior e exterior a ele, tanto que muito antes das religiões monoteístas orientais surgirem, eles sempre olhavam para o céu em suas súplicas e preces. Por que olhar para cima e não para baixo? Porque acima do homem há uma força superior a ele, sim.

    Sobre as religiões, todas as religiões são resultados das influências culturais de vários povos. Não há uma religião, principalmente monoteísta, que não traga consigo marcas de diferentes culturas.

    Quanto à idolatria,”Só há um Deus”, e se devemos amar, respeitar e seguir é a esse Deus. Nenhum livro sagrado é a favor da idolatria, mas sim do amor e à obediência, seja a Deus, aos deuses ou até mesmo às filosofias de vida. Se Deus quisesse que a Caaba não mais existisse, Ele teria ordenado o fim dela.

    Todas as religiões tem seus símbolos e seus simbolismos. Todos os homens têm seus questionamentos, e Deus tem todas as respostas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s